“Cúmplices de Um Resgate” mostra um amadurecimento do SBT em produções de novelas

manuella-isabella-cumplices-resgate-sbt
O SBT estreou na noite de ontem (3), a sua nova novela, “Cúmplices de Um Resgate”, que é uma adaptação feita por Íris Abravanel do folhetim original que foi produzido pela Televisa e escrita por Rosy Ocampo.
A trama mostrou uma grande evolução do SBT se tratando de qualidade técnica, a diferença de “Cúmplices” e “Carrossel” é gritante, e vai desde a direção até os cenários.
Logo no primeiro capitulo, a autora Iris Abravanel já mostrou qual vai ser o tom do novo folhetim, que promete apostar no lúdico e nos efeitos especiais, que as crianças adoram. “Cúmplices de Um Resgate” também tem um lado positivo, por ter uma trama mais adulta com relação a “Chiquititas” e “Carrossel”, que tinham seus elencos dominados por crianças. Então, a novela pode ter um alcance de publico maior.
No geral, “Cúmplices de Resgate”, mostrou um SBT mais profissional na confecção de cenários, mostrou bons efeitos especiais, algumas atuações muito boas (destaque para Larissa Manuela), e uma direção segura do Reynaldo Boury.
Como ponto negativo, vamos citar algumas escorregadas no texto de Íris Abravanel e também algumas atuações fakes demais, como a personagem da Regina (Maria Pinna). E também poderíamos citar que em alguns momentos faltou uma trilha sonora mais envolvente em algumas cenas.
A boa produção do SBT, registrou uma excelente audiência e cravou a vice liderança no Ibope, com 15 pontos de média na Grande São Paulo, superando a estreia de suas antecessoras na faixa.